Épico é uma palavra que classifica uma ação heróica, que pode ser baseada em fatos apurados, inventados ou forjados. Épico é usado também para adjetivar um feito memorávelextraordinário, uma proeza, algo muito forte e intenso.

Com a introdução do sentido literal da palavra épico, sintetizamos o que de fato aconteceu no dia 30 de Setembro de 2018, junto aos molhes do Passo de Torres – SC, durante o DaDo Bier Pampa Barrels DAY.

Fotos por Torrica Photosurf Club

Começando pela comissão organizadora e técnica do evento, que, além de oferecer uma estrutura ímpar para os atletas – em parceria com a Pousada Moradas do Sol Nascente, acertou um dia com ondas dignas e teve um julgamento irreparável, chefiado pelo head judge e surfista profissional Stéfano Dornelles.

Nas primeiras baterias, Stéfano ainda teve o luxuoso auxílio do irmão e ícone do surf gaúcho Rodrigo Pedra Dornelles, o que trouxe ainda mais conceito na análise dos melhores tubos, manobras e vacas de cada categoria, sem falar nos registros dos mestres Alexandre Menezes e Luciano Sombrio da Torrica Photosurf Club, que fizeram a diferença em momentos cruciais

Abrindo o dia, às 9;00hrs da manhã, tivemos uma bela prática de YOGA com a professora Bruna Meletti. Na sequência, rolou a ação de limpeza da praia em parceria com a ONG Onda Limpa. E, pontualmente às 11:00hrs, como previa o cronograma divulgado no dia anterior, foi pra água a primeira bateria do dia, a Local.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Com ondas buraco e regulares de até dois metros, mesmo não sendo a ondulação e vento ideal, o meio do rio mostrou sua força e potencial, desafiando o limite de todos, até mesmo dos maiores conhecedores do pico.

Quem se sobressaiu entre os locais foi Jonathan Lutz, premiado duas vezes por sua atitude e comprometimento, levando a Pior Vaca e a Melhor Performance – como não teve nenhum tubo surfado durante os 40 minutos de bateria, a melhor performance foi premiada.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Campeão brasileiro de SUP e morando há anos na beira da praia do Passo, Luis Saraiva usou toda sua experiência e power surf para levar a Melhor Manobra. Além deles, os locais Gabriel Peixe, Alexandre Japa, Juliano Pedroso e Amaurilio Kjellin apresentaram um surf bastante polido e consistente, mas, memorável mesmo foi a vaca, a pior de todo o evento, sofrida pelo “Alemão Doido” Jonathan Lutz, ao tentar completar um drop negativo em uma craca no meio do rio (seq. abaixo).

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na sequência, entrou na água a categoria Bodyboard com alguns dos melhores atletas do estado na disputa. Liderando desde o início com um belo ARS, Ivan Ramos faturou a Melhor Manobra. O Melhor Tubo ficou com Bernardo Tazoniero e, representando a mulherada em meio aos homens, a Pior Vaca foi heroicamente sofrida pela destemida Clarissa Grazziotin que, inclusive, competiu recuperando-se de uma pneumonia.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Seguindo o espetáculo de surf e superação, a bateria Feminino deixou todos de boca aberta, pois as jovens Clara Figueiró, Maria Gabriela, Yasmin Dias e Louize Paz não se intimidaram com a pressão do mar. Destaque para a pequenina e talentosa Clara Figueiró, que levou a Melhor Performance ao mostrar muita disposição nas inúmeras ondas que surfou. Confirmando o favoritismo, Yasmin Dias mandou a Melhor Manobra, e Louize Paz acabou levando o prêmio de “Pior Vaca”, mas que na verdade foi oferecido por seu mega drop (abaixo), já que as meninas estavam bem ligadas e não tivemos nenhuma vaca considerável na bateria, uma verdadeira proeza.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Após as gurias, foi a vez da molecada mostrar o seu valor. E que valor! Todos os atletas Sub-16 se jogaram na potente rebentação do Meio do Rio Mampituba, com destaque para o pequeno e corajoso Victor Midon, o mais jovem entre os competidores da categoria, que levou a Pior Vaca. Mostrando um surf de linha impecável, Kaique Garcia garantiu a Melhor Manobra ao completar uma batida numa junção de responsa. Até tivemos tentativas de tubo, como nenhum foi completo, o premiado com a Melhor Performance foi o local de Imbé Gabriel Behm, que surfou várias ondas boas durante toda bateria. Sem dúvidas, entrar naquele mar com séries brutas de até 2 metros, foi memorável para a maioria dos garotos ali presentes.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Penúltima bateria do dia, a Legends homenageou a turma dos 40, que, por sua vez, retribuiu a homenagem com 40 minutos de espetáculo de surf e jovialidade. Lutando até o fim, o anfitrião da Moradas do Sol Nascente, Guto Ostjen, faturou a Pior Vaca após disputa épica com Márcio Midon. Acumulando as duas melhores manobras da categoria, Marcelo Dietrich abusou das junções para levar a Melhor Manobra. E pra festa da galera local, o filho da praia Flavio Zaca foi condecorado como a Melhor Performance, após jogar água para todos os lados com suas precisas rasgadas de backside.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fechando a competição com chave de ouro, tivemos a oportunidade de ver uma bateria que mais parecia ser um campeonato da WSL, tamanho o nível técnico apresentado na Pro/Am. Não era pra menos, entre outros importantes nomes do surf gaúcho, tivemos a honrosa presença do ex top da elite mundial e maior surfista da história do Rio Grande do Sul, Rodrigo “Pedra” Dornelles.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Foi aéreozão, batidão, rasgadão, vacão e muita vibração do público na beira da praia! Executando uma batida perfeita (seq. acima), com muito estilo e power, Pedra Dornelles mostrou que, aos 44 anos, ainda tem muita lenha pra queimar, sagrando-se campeão da Melhor Manobra.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Pior Vaca ficou com o talentoso local de Tramandaí, Alessandro Silva, que surfou mais da metade da bateria apenas com duas quilhas, e se atirou de cabeça num buraco, após falhar na tentativa de um tubo.

Fechando as cortinas, só que não, Tiago Braga estava arrepiando muito e surfou dois tubos saindo pela dog door. Levou o Melhor Tubo, e por pouco não papa a Pior Vaca e Melhor Manobra também, foi o destaque absoluto nos 40 minutos!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Competição encerrada. Mas, o melhor ainda estava por vir… Segundos após soar a sirene anunciando o término da bateria Pro/Am, o local da praia da Guarita Jonas Brocca surfa aquele que foi considerado o Melhor Tubo do Dia, uma onda extraordinária que levou todos na praia à loucura, dignificando com glórias o nome do evento – Pampa Barrels DAY.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Antes da premiação, a turma curtiu um pouco das exposições dos artistas colaboradores do projeto, André Chiesa, Darcius Rosback, Jr. Lucas e Sarah Rocha, que depositaram seus talentos no desenvolvimento dos troféus oferecidos aos campeões do evento.

Coroando este dia ÉPICO, tivemos ainda o lançamento em primeira mão do segundo episódio da série Irmãos do Mar, protagonizada pelo Pedra e sua nobre história, que foi uma maneira encontrada pelo Pampa Barrels de homenagear este grande ídolo do nosso esporte.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Após a emocionante exibição do Irmãos do Mar do Pedra, regado a muita Dado Bier, rolou um showzasso com a banda Torrica Hardcore, que, sem dúvida alguma, acendeu ainda mais a energia e vibe do surf no coração de cada um que ali estava, como podemos ver no vídeo abaixo.

Como dizem nossos brothers da Torrica Surf Club, SURF PRA SEMPRE GALERA!!! 


 Apresentação: Oric Surfboards

Patrocínio: Luppiter Solares, Surf Trips Rz Turismo, Marivan Surf Shop e Proibt Wave

Apoio: Infinity Imobiliária Digital, SubWay Torres, Licenciar Consultoria Ambiental, Rise Up Wax, Onda Limpa, Sea Life Farmácia de Manipulação, Open Internet, Torrica Photosurf Club, Impresul, Welle Surf Team e Associação dos Surfistas do Passo de Torres

Incentivo Cultural: Pousada Moradas do Sol Nascente e Prefeitura Municipal do Passo de Torres (Secretaria dos Esportes)

Realização: Pampa Barrels e Kamali Art Design

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *