Uma verdadeira confraternização de surf marcou o encerramento do Extreme Pampa Barrels 2016. Troféus memoráveis, premiações dignas, ícones de diferentes gerações do surf gaúcho, além de muita vibe do surf e uma energia singular marcaram o dia 20 de Dezembro passado no Complex Skatepark, em Porto Alegre.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Dos três anos de Pampa Barrels, 2016 foi disparado o de maior nível técnico entre os finalistas, reflexo do engajamento e valorização cada vez maior dos melhores surfistas do estado. O que muito nos orgulha e mostra que estamos no caminho certo!

Abaixo, confira o vídeo oficial dos campeões, produzido em parceria com a Agência BSK, e uma geral do que rolou em cada categoria.

A categoria que premiou com uma prancha Pyzel – WetWorks Sul + Kit Faith Co o melhor tubo de um surfista gaúcho pelo mundo, a “Faith Co Best Tube Around The World“, foi dominada por dois grandes surfistas que há tempos colocam o nome do Rio Grande do Sul no mais alto patamar do surf mundial. Com um tubasso muito longo e extremamente técnico surfado em Puerto Escondido (MEX), o ídolo maior do nosso esporte Rodrigo “Pedra” Dornelles superou Ricardo Azevedo, o vice, que surfou brilhantemente, em Off The Wall (HAW), um cilindro para direita bastante parecido com o vencedor. Pedra, que teve uma intensa passagem por Puerto Escondido ano passado, ainda ficou com a terceira colocação, seguido pelo jovem talento Gustavo Borges (4º), João Caetano Puerari (5º) e João Marcelo Exes (6º).

Na categoria “Wetworks Sul Melhor Tubo RS“, que premiou com uma prancha Wet Works Sul  + Kit Faith Co o melhor tubo surfado no litoral gaúcho, tivemos mais um título para a família Dornelles. Com um tubo memorável surfado na praia da Guarita, em Torres, Stéfano Dornelles garantiu o caneco, superando por uma diferença muito pequena o amigo Pedro Gross (2º), que era o favorito de muitos com seu tubo surfado no meio do Rio Mampituba. Gustavo Borges (3º), Renato Braga (4º), Cristiano Cardoso (5º) e Thayk Gomes (6º) completaram o pódio desta categoria que valoriza muito os melhores picos do Rio Grande do Sul. 

Na categoria “Proibt Wave Melhor Manobra RS“, que oferecia uma passagem aérea para o Peru e visou fomentar a nova geração, tivemos a participação dos surfistas mais radicais do estado, e o surfista gaúcho que mandou a manobra mais alucinante foi o talentosíssimo Ricardo Kjellim, seguido pelo monstro dos aéreos Josias Pedrinha (2º), Gustavo Borges (3º), Cristiano Cardoso (4º), José Luis Mello (5º) e Ernani Junior (6º).

Cristiano “Grão” Bins foi outro que marcou seu nome na história do Pampa Barrels em 2016, com dois títulos, um na categoria “Surf Trips POV RS” e o outro na “Surf Trips POV Around The World“, mostrando que entende tudo de tubos e Go Pro.

Na “POV RS”, que premiou com uma passagem aérea para o Peru o melhor vídeo de um tubo registrado pelo próprio surfista no litoral do RS, Bins, que também foi o vice, superou Gustavo Bertotto (3º e 4º), Kácio Fernandes (5º) e Guilherme Finato (6º).

Já na “POV Around The World, que, assim como a POV RS, premiou com uma passagem aérea para o Peru o melhor vídeo de tubo registrado pelo próprio surfista, porém, no exterior, Bins também ficou com o vice, além de superar João Marcelo Exes (3º) e Michell Ogoshi (4º).

Confira abaixo as médias finais de cada finalista, o local onde suas ondas foram surfadas e quem foi o cinegrafista.

// Faith Co Best Tube Around The World

1º – Rodrigo Dornelles, Puerto Escondido – México (9,47) / Cinegrafista: Miguel Lopez

2º – Ricardo Azevedo, Off The Wall – Hawaii (9,10) / Pete Frieden

3º – Rodrigo Dornelles, Puerto Escondido – México (8,80) / Miguel Lopez

4º – Gustavo Borges, Puerto Escondido – México (8,20) / Romulo Costa

5º – João Caetano, Punta Mango – El Salvador (7,95) / Alexandre Simon Colla

6 – João Marcelo, Teahupoo – Tahiti (7,59) / Diego Balestro

// Wetworks Sul Melhor Tubo RS

1º – Stéfano Dornelles, Guarita – Torres (8,54) / Cinegrafista: Julia Bijoldo

2º – Pedro Gross, Rio Mampituba – Torres (8,38) / Vinícius Mazzini

3º – Gustavo Borges, Tramandaí (6,80) / Romulo Costa

4º – Renato Braga, Tramandaí (6,45) / Moises Trindade

5º – Cristiano Cardoso, Guarita – Torres (6,44) / Tamires Matos

6º – Thayk Gomes, Tramandaí (6,10) / Moises Trindade

// Proibt Wave Melhor Manobra RS

1º – Ricardo Kjellim, Rio Mampituba – Torres (8,71) / Cinegrafista: Mariana Kjillin

2º – Josias Pedrinha, Tramandaí (8,00) / Marcos César Flor

3º – Gustavo Borges, Molhes – Torres (7,20) / Surfari Tv

4º – Cristiano Cardoso, Guarita – Torres (6,90) / Tamires Matos

5º –  José Luis Mello, Cal – Torres (6,80) / Rodrigo Carrasco

6º – Ernani Junior, Tramandaí (6,40) / Eduardo Rosa

// Surf Trips POV RS

1º – Cristiano Bins, Molhes – Torres (8,60)

2º – Cristiano Bins, Molhes – Torres (8,10)

3º – Gustavo Bertotto, Atlântida – Xangri-Lá (7,30)

4º – Gustavo Bertotto, Capão da Canoa (7,20)

5º – Kácio Fernandes, Capão da Canoa (6,80)

6º – Guilherme Finato, Tramandaí (5,70)

// Surf Trips POV Around The World

1º – Cristiano Bins, Puerto Escondido – México (9,10)

2º – Cristiano Bins, Puerto Escondido – México (8,60)

3º – João Marcelo, Teahupoo – Tahiti (8,00)

4º – Michell Ogoshi, ASU – Indonésia (7,90)

Júri técnico:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *